domingo, 31 de julho de 2011

Ideias de decoração com papel

Nem sempre dispomos de dinheiro suficiente para comprar coisas que gostamos, porque são muito caras e nos obrigam a um grande investimento. Podemos ter a nossa casa bem decorada, com ideias mais baratas e feitas por nós. Pode acreditar que não fica pior.
Veja ideias para copiar, feitas com papel e de papel.


Um quarto de uma criança/jovem, com uma moldura em preto e um rasto de borboletas que parece estão a voar. Feito com borboletas de papel, em contraste, preto e branco e com grande efeito visual.

Um abajour/quebra luz comum, torna-se em algo bem diferente. Basta um pouco de trabalho. Borboletas de papel recortadas de papel couché, com imagens  coloridas.

Os simples balões de papel de arroz, ficam lindos com borboletas. As borboletas de papel enfeitam também as palhinhas.



Os papéis para bolos, vestiram  um vulgar globo de papel de arroz.




Estes globos de papel foram pintados com tinta de guache, em cerise.



Mais uma ideia para um globo de papel.


Borboletas feitas de rolos de papel e depois pintadas enfeitam estes quebra luz.

Cadeias de borboletas de papel e pintadas de vários tons de rosa e azul, caem de uma cercadura que se vende para base de candeeiros. Estão presas a fio de pesca transparente, dão ilusão de estar a voar à volta da luz.






Efeito de borboletas de papel para decorar uma parede ainda vazia, veja que efeito espectacular. São apenas muitas borboletas de papel, recortadas em papel, pintadas com guache ou aguarela e coladas à parede.

Via decoradecora, las manualaidades, doily.

Ideias para a casa de banho

Por vezes a casa de banho é uma divisões da casa mais descuradas. Tal como o que referi num post atrás, como os quartos.
Não devemos ter uma bela sala para receber visitas e para "mostrar" se temos um mau quarto ou uma casa de banho sem conforto.
Em primeiro lugar temos de pensar no nosso conforto e só depois nas visitas. O quarto é onde passamos pelo menos sete a oito horas das nossas vidas diárias, a casa de banho pelo menos uma meia hora por dia, a tomar banho, a cuidar de nós, etc.
Veja então algumas imagens para lhe dar ideias, e que lhe dêem vontade de mudar algo na sua própria casa. Por vezes são pequenas coisas que estão mal e depois de remediadas, tudo fica muito melhor.

Quem não gostaria de ter algo semelhante ? Belo conjunto de ideias todas de acordo, em elegância, simplicidade e funcionalidade.

Linda demais.

Estas banheiras são a minha perdição.

Linda e com lindas aguarelas.

Simples e linda. O bastante para ser confortável e agradável.

Quase um SPA. Poucos serão os que poderão ter algo semelhante, a não ser num palacete ou numa casa muito grande. De qualquer modo, lindíssima.

WC simples onde não faltam os quadros.

WC à boa maneira portuguesa, com azulejos de chão a tecto.

Como eu gosto desta. Simples, alegre e luminosa.

Mistura do clássico com os novos conceitos.

Banheira em estanho e ambiente muito feminino.


Rica e sofisticada. Uma belíssima banheira em estanho e porcelana.

Em pedra e de linhas direitas. Fácil de limpar e de manter.

Esta é toda num novo conceito o novo  cimento.

A tradição dos azulejos bem portugueses, espalhou-se por todo o mundo, considero que é uma das tradições a manter. Com gosto, sem exageros.

Isto é o que considero uma bela mistura, de clássico e moderno.

Não quer dizer que não goste das casas de banho modernas, de linhas direitas, gosto e muito, ou não me considere  um pós moderna, mas acredito que as casas de banho, tal como as cozinhas, se querem mais na base tradicional.

Simplicidade e elegância.


Boa ideia para ter os armários arrumados e com tudo o que necessita, à mão. Fácil de copiar.

Quem me conhece pelas leituras de anteriores posts, adoro as casas de banho vitorianas, as riquezas dos espelhos, as banheiras de patas e neste caso, papel de parede na casa de banho, dá um toque de requinte.
Não esqueça é que só poderá colocar papel numa parte da parede e se esta tiver uma boa janela para ventilação. De outro modo esqueça, a não ser que seja um lavabo social, onde não há banhos.

Um belo conjunto, simples e sofisticado.

Esta mistura de azul, preto e branco, é sem dúvida a minha favorita.
Sempre com quadros nas paredes. Gravuras, fotos, pintura... mas atenção, se a casa de banho for interior, terá de limpar os quadros de tempos a tempos e colocá-los ao sol, para não ganharem pontinhos de húmidade.

Também acho muito acolhedor o chão de madeira. Para regiões frias, creio que é a melhor hipótese.

Ideias via : Kika Reichert, House of Turquoise, Gypsy Purple  Home, homedesign, better homes and gardens, Micasa e Emily Gilbert (não necessariamente por esta ordem!)

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Ideias criativas



Fazer pequeno artesanato, com pouco ou quase nada, para enfeitar a sua casa.






Uma cortina ou um mobile gigante feito com botões.
Todas as roupas que se compram com abotoadura, trazem os botões e pelo menos um suplementar.
Quem não tem botões em casa, pelo menos um frasquinho cheio?
Veja aqui como utilizá-los. Pode substituir os botões por rolhas, caricas ( tampas de garrafa de cerveja), argolas de latas de refrigerante, conchas, búzios, etc.
Precisa usar a sua imaginação.


Uma janela velha, depois de lixada e pintada, vai servir de moldura.
Arranje cartão à medida da janela, sem vidros.
Tecido ao seu gosto de um tamanho um pouco maior do que a janela.


Passe o tecido a ferro para ficar lisinho e sem rugas.



Forre o cartão com o tecido que passou. Deixe uma folga e vire o tecido para trás do cartão. Forre também a parte de trás, para que o trabalho fique perfeito. Cole com fita cola de duas faces.
Depois é só encaixar e colocar as fotos que queira, ou outros elementos.



Quem não tem frascos de vidro dos produtos que se utilizam na cozinha e na alimentação? Recorte uma circunferência da tampa, quando esta está virada. Com um X-acto, ou com uma serrinha tico-tico.
Faça uma almofadinha de tecido ou feltro, encha-a de algodão e cole-a à tampa, já cortada.
No interior do frasco, as linhas, tesourinha dedal e o que mais quiser, devidamente arrumado e à vista.



Ainda os frascos,  Com o tutorial por imagens, abaixo, crie dois suportes de velas, que não se apagarão, mesmo com vento e que fazem um ambiente lindo no seu cantinho.
Precisa de arama, um alicate, areia, e velinhas. Para suspender os frascos, algo do estilo da imagem. São cabides, que se prendem com um parafuso. Se não tiver areia, coloque papel de alumínio a revestir o fundo do frasco, faça uma circunferência no papel, corte e preencha o fundo do frasco. Desse modo o calor emitido pela vela não irá quebrar o vidro. Pode ainda colocar um pratinho de barro no fundo do frasco ou um pequeno porta velas. E as suas noites serão lindas no quintal ou terraço.
Na minha opinião e por experiência própria, devem usar-se as tea-lights. Porque velas maiores acabam partindo o vidro, dado que emanam muita energia.



Abra numa nova janela e vá à barra de ferramentas e veja com o zoom que melhor lhe convier, para ver com pormenor como fazer.
Pode imprimir o zoom.


Com restos de papel de parede, ou amostras, faça uma composição estilo patchwork e forre uma parede.
Pode também fazer com retalhos de tecido e estes são colados com cola de tecido e aparados a X-acto e régua.



Com restos de tecido, faça um puzzle de quadradinhos colados a uma placa MDF. Coloque argola nas traseiras para poder suspender de um camarão. Para finalizar, com caneta própria para tecido ou tinta preta para tecido, faça um desenho estilizado sobre os quadradinhos de pano. Depois é só admirar a sua obra.




Com recortes de revistas etc. colados e depois emoldurados, criar uma composição ao seu gosto.




Outra ideia ainda com recortes, colados e a fazer uma composição, chama-se uma colagem. Poderá fazer a que quiser, e depois com um rolinho de espuma e verniz mate, passar uma demão, deixar secar e voltar a passar. Os recortes têm de estar muito bem colados, para não levantar as pontinhas ao passar o rolo com verniz..
Este por exemplo é de um livro de caricaturas.



Tem uma gaveta toda desarrumada, onde nunca sabe onde estão os brincos, a pulseira , o anel etc.?
Uma das ideias possíveis para resolver esta solução: com tigelinhas, chávenas e pratinhos que já não têm par, use-as como contentores das suas preciosidades. Deste ,modo terá tudo arrumado.


Tem um daqueles garrafões de vidro, antigos? Crie um belíssimo candeeiro.
Primeiro faça , com broca própria para vidro ( a ponta é diferente), um furo para que o cabo eléctrico passe.
Encha o garrafão com folhas e flores secas. Pode comprar ou apanhar e deixar secar.
Já há lojas de electricidade que vendem estes conjuntos para fazer candeeiros. Mas poderá fazer tudo, com uma rolha grossa, ou mesmo de garrafão, e uma peça metálica que passe pela rolha, e por onde entrará o cabo eléctrico.



Depois é só receber elogios pelo trabalho feito.



Estes são  do Quiosque de Ideias.



Com o que quiser, lá dentro.
Luarte.



Com seixos e um ramo de pinheiro.
Outras ideias igualmente criativas que tiveram por base a 1ª das flores secas da autoria da vila do artesão.



Este é de Oh my blue eyes.


Bons trabalhos.
Imagens de Martha Stewart, Apartment Therapy, Home boxer, Vila do Artesão, Las manualidades.net, quiosque de ideias e Oh my blue eyes. e Luarte.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Fazer uma capa para cadeira

Por vezes temos uma cadeira que gostamos muito, estofada ou não e que queremos dar um ar mais novo, ou apenas preservar o lindo estofo.
Veja como pode fazer uma capa sem grande problema. Se não tiver máquina de costura, pode coser a capa à mão, e aí não coloque o vivo, porque com o vivo, estará a coser três tecidos e será muito duro coser à mão.




Poderá ser estampada, em xadrez ou lisa. Fica à sua escolha e ao seu critério.
Tire as medidas e faça em papel de jornal o tamanho do assento, das costas e da altura da própria cadeira e do espaldar.
Pode também fazer para forrar um cadeirão sem braços, o esquema é o mesmo.



Coser os tecidos que cortou, segundo o molde. Adapte o molde que está a seguir, para o formato da sua cadeira, vendo a largura do espaldar, essencialmente esse pormenor e o formato e tamanho do assento, são muito importantes.



Cosa o vivo, se estiver a usar a máquina de costura, se estiver a coser à mão aconselho-a a não usar o vivo, porque teria de ter uma agulha muito mais forte, das de estofador, para que passe sem esforço pelas três camadas de tecido. Geralmente são curvas.
Mas também lhe digo, já fiz e prefiro sempre, sem vivo. São muito mais práticas e até mais fáceis de lavar e engomar. Depois como não tem o vivo, o tecido cai melhor, dá muito menos trabalho e pode de uma assentada, fazer duas capas iguais ou de tecidos diferentes. Quando tem uma a lavar, coloca a outra.



Veja ideia do molde para a cadeira apresentada. Por este guia, pode facilmente fazer o molde em jornal e depois cortar o tecido.


Aqui a ideia num cadeirão sem braços. Este tecido é adamascado, para um ambiente romântico na ideia que adoro, vintage romantic.


Gostou da ideia? Então toca a trabalhar.