quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Pequenos antes e depois


Boa tarde,

Aqui em Portugal, tem chovido muito, muito frio, alguns dias com frio polar  e muita humidade.
Bem sei que a maioria d@s leitores do blogue  são do lado de lá do Atlântico e noutras paragens onde faz calor e sol.Só vos posso dizer que sinto uma pontinha de inveja. 

Mas melhores dias  estão para chegar, não tarda vem a primavera e os dias de sol e céu azul.
Ando  sempre em reformas cá em casa, e lembrei-me de vos mostrar algumas ideias que  encontrei para me inspirar.

Tenho alguns móveis para recuperar e por isso fui ver a melhor maneira, junto de pessoas que sabem, e quais os produtos a usar.  Neste móvel por exemplo, que fez a reforma teve de o lavar, limpar e deixar secar. Foi lixado com dois tipos de lixa para madeira, uma mais grossa e outra mais fininha, para deixar a madeira bem lisa.
Foi de novo lavado e ficou a secar. Pode abreviar este processo colocando o móvel ao sol, e indo girando, para que todas as superfícies fiquem seca. Depois  passar com pano seco que não largue pelo. 
Pintar com primário para madeira. Deixar seca, o tempo de secagem do primário, tem a ver com o clima onde você mora. Se estiver mais húmido leva mais tempo. Regule-se pelos tempos que vêm descritos nas embalagens.
Depois se desejar colocar o móvel numa cor clara, por vezes terá de dar duas de mãos de primário. 
Depois é pintar a gosto. Pode usar o rolo para pintar o móvel, ou a trincha. O rolo deixa o trabalho mais perfeito e liso, no entanto, à pequenos recortes e pontos menos acessíveis que terá de usar o pincel ou uma trincha pequena.

Antes de começar, compre  dois tipos de lixa,  aguarrás, ou diluente, arranje panos velhos e um seco para limpar, mas que não largue pelo.
Compre o primário, o rolo, um tabuleiro para colocar a tinta aos poucos, ou o primário.
Hoje há tintas que  são compostas com água, para que se possa lavar pincéis e rolos, tabuleiros etc, sem que estes sejam para deitar fora.
Arranje ainda um frasco com boca larga, de algum produto que usou e depois de terminar, coloque pincéis e pequeno rolo, ( há rolos para  medidas pequenas e em espuma, que criam um trabalho quase lacado), com um pouco de diluente ou aguarrás, para que estes não fiquem duros e impróprios para um outro trabalho.





 Depois é usar de imaginação,  pintar à cor que deseja, forrar a papel no interior ou usar outra tinta.
Recorde-se que a madeira precisa respirar e não pode estar totalmente coberta de tinta. Assim as partes que veja não nessecitam de  estar à vista  e podem ser poupadas de tinta, deixe-as por pintar. Neste caso, o interior de gavetas por exemplo. As costas dos móveis, se estes vão ficar encostados a uma parede.



Esta cozinha  foi  arranjada há pouco tempo. Mas depois de se ter substituído electro domésticos e bancada, a chaminé, ficou a vontade de lhe dar um ar ainda mais sofisticado.
 Assim cobriu-se parte da zona de trabalho com pequenos azulejos  em duas cores e fez-se uma composição moderna. O resultado não poderia ser melhor. Hoje há muita variedade de azulejos, pastilhas e  outros materiais que podem ser colocados sobre os azulejos. Já existem mesmo embalagens com o produto que  precisa usar, bastando misturar  e usar.





 Numa sala de trabalho, onde se guardam coisas e se passa a ferro, se costura, existia um móvel que não tem porta. Assim fez-se a reciclagem do mesmo, pintando, e colocando um pequeno varão fixo, para suspender uma cortina feita com restos de tecidos.


 O resultado  não poderia  ficar mais surpreendente.

 Aqui o pormenor da cortina quando fechada, com uma pequena franja de tecido desfiado, depois de se fazer zigue-zague.


Depois de se bordar um pano em ponto de cruz, no tamanho do abajour ( quebra-luz) forrou-se o mesmo, e vejam que bem ficou este cantinho.




Se trabalha com lãs e tem gatos ou crianças pequenas em casa. arranje um quadrado de madeira, onde coloca duas argolas e que servirão para  suspender de dois camarões na parede. Pregue latas de conserva, de leite  de bebé ou de outros produtos, depois de as ter forrado a papel. Estas vão servir para colocar os seus fios e ainda como prateleira.






 Quando trabalha, é muito desagradável as crianças pequenas mexerem nos novelos, os os nossos animais de estimação, fazendo  com que percamos por vezes tempo infinito a desembaraçar os novelos. Há muitas ideias, esta para mim. é das melhores. Fazer um furo e virar o rebordo para dentro e fazer passar por ele o fio. O novelo fica dentro do frasco e assim, não só, não sai do sítio, como nenhum tareco o fará em pedaços.


 Uma cozinha antiga,à qual se pintou as paredes de tijoleira, e se forrou os armários e cestos, de papel. Ganha uma nova vida, fica alegre e apenas precisa da sua paciência, trabalho e papel de boa qualidade, autocolante, com belas cores.



Num quadro que não usa, coloque uma placa de contraplacado e faça furos para  colocar lápis de cor. Estes serão uma espécie de cabides  para as bobines de linhas. Por trás, coloque uns pregos, onde vai enfiar os lápis.

São pequenas ideias, que fazem tanta diferença quando se trata de arrumar e alindar a nossa casa. Pequenos antes e depois, que podem contribuir para que tenhamos mais alegria no nosso trabalho e dia a dia.

Desejo uma continuação de boa semana e logo logo volto com mais ideias  e receitas.

Imagens via Google

Sem comentários: