terça-feira, 30 de agosto de 2016

Todos trazemos o dom da criação e somos capazes de fazer coisas incríveis





 Olá bom dia, boa tarde ou boa noite, quando  for hora de aqui  passar e ler.






Sou contra o uso de peles de animais nos acessórios. 
Infelizmente milhões deles são mortos diariamente para satisfazer a gula de muitos e a ganância de quem os cria de forma imprópria e selvaticamente. 
Especialmente nos países grandes, com milhões de habitantes, o horror está até a contaminar lençóis de água freática e a deixar as terras quase incultiváveis, como é o caso da Argentina. 
Não posso ser ecologista por um lado e protectora de animais, quanto mais não seja nas redes sociais e no espaço onde habito, para depois promover o uso de peles. 


As peles, são um horror pior do que o da criação de animais para alimentação do homem, só comparável ao do foie gras. Outro horror dos nossos tempos, que com o arrancar as penas dos patos em vida para encher sacos de edredões, será comparável a cortar as presas de elefantes ou rinocerontes, a acorrentar animais por décadas em cima de cimento, como é o caso dos Zoos,.... mas não só. 

Tudo o que acontece de mau na nossa sociedade, acontece geralmente pela mão de quem tem dinheiro, mesmo que este seja fruto de especulação, de maldade para com animais e outros seres humanos.
O homem vai acabar  por fazer desaparecer espécies de famílias inteiras como o esturjão, o peixe de quem são roubadas as ovas para fazer o caviar.
Dizia, não posso ser uma aqui com frivolidades de coisas para casa, moda e flores, conceitos de jardinagem e como ter um terraço mesmo que pequeno ou apenas varandins, como é o meu caso presente, mas ser indiferente ao que se passa no mundo.
Tenho muitas em mim, daí ter tanta afinidade com Fernando Pessoa, também eu amo muita coisa e por vezes até antagónicas, mas isso faz parte da nossa natureza, quando dentro de nós vive um mundo, o que não posso é esquecer que há horrores lá fora e por isso, aqui a promoção será sempre a do natural, a do que podemos fazer com as nossas mãos.



Esta página também não é uma auto promoção, eu não vendo nada, apenas ideias, por enquanto...:P
Mas quando queremos podemos e devemos fazer. Recordo que há uns vinte e muitos anos, numa casa onde vivi, e já com a minha prole de cinco rebentos, mandei fechar uma varanda grande. Para ficar com espaço para brincarem mas sem medos.
Não tinha máquina de costura e numa fábrica de luvas onde era tradutora, tinha comprado muito em conta, duas peças de tecido de forro de luvas, que tinha saído um pouco mais áspero do que seria normal para forro de luvas de pelica. 
Fiz à mão, em ponto de luva e nas zonas onde iriam agarrar os ganchos das calhas em ponto atrás, para uma varanda de 20m2 com 2,80m de altura...os cortinados todos.  Foram quarenta e tal metros de tecido, feitos com carinho  pormenor e como na altura não sabia usar dedal, valeram um dedo médio furado que levou quase um mês a sarar...
Não foi a minha única proeza. Fiz muitas do estilo. E este facto não é para me gabar, apenas para constatar que mesmo com filhos, emprego e uma vida, podemos fazer coisas, se quisermos.
 Uma das mais recentes, foi pintar uma cozinha coberta de azulejos, por etapas, creio que mostrei que temos de cobrir com primário, uma ou duas camadas, para depois  pintar. E nunca tinha feito tal coisa.

O mesmo aconteceu com a culinária. Tanta vez vi nas TV's programas com o B,  A - Bá, que acabei aprendendo, e tanto livro, tanta revista, se os lerem, não é para colocar na estante, é mesmo para ler...
Se eu aprendi e hoje cozinho bem, você também é capaz!!

Com o crochet e o tricot, bordar, aprendi com minhas tias em pequena.
Na costura fui vendo minha mãe, que verdade seja dita me ensinou, para a ajudar a ela.
No resto são curiosidades que se têm, depois de se ter aprendido as técnicas. Sempre fui boa aluna a desenho, desenho à vista, tinta da china, colagem e trabalhos manuais,   depois é aperfeiçoar e aplicar o que se aprende.




Por isso aqui, será a primazia para o manual, para o que podemos criar e até fazer em casa, construir com madeiras de demolição, de velhos móveis, de paletes, fazer novo com usado, recriar, pintar, patinar, forrar, e muito mais. Fazer quadros simples, pintar, fazer colagem.
Podia dar-vos exemplos diversos, mas a seu tempo os darei. 



Poucos de nós não trazemos o dom da criação, afinal nós somos a mais perfeita máquina que faz parte de uma muito maior, o Universo, perfeito, que é a mais bela e criativa obra que alguém ou algo criou.
Só não fazemos muitas vezes porque preguiçamos, porque deixamos andar, porque alguém nos fundiu o fusível da paciência.





 Um pouco de mim, porque quem aqui passa merece saber quem sou,  o que penso e defendo.

Boa continuação de semana!!

Já agora, quem quiser, é aqui que me encontra com a página dos diversos blogues :

https://www.facebook.com/profile.php?id=100004232709567

E aqui no Pinterest :

https://pt.pinterest.com/GenaResende/








Sem comentários: