quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

A época de Natal está à porta


 De volta , proponho-vos hoje algumas ideias, para as vossas decorações natalícias. 

Algumas considerações, sobre o que pode ser esta época para cada um de nós. Nem todos temos família e quando a temos, nem sempre ela é unida. 
Há  também inúmeras pessoas que vivem sós e não têm mais ninguém que se preocupe com eles. Não será por isso que vai deixar a data em branco.




Via Shabby Chic Mania




As fitas de natal, podem ser feitas com contas, bagos, milhos etc.


Mesmo que seja apenas para si, use  velas para enfeitar e dar calor.



Se não tiver castiçais, e isso não é mesmo o importante, arranje frascos ou copos de iogurte que podem facilmente transformar-se em porta velas, com uma decoração imaginada por nós.




A decoração da mesa de Natal ou de Ano Novo, ou de uma qualquer ocasião festiva que se comemore nesta quadra ( um aniversário, por exemplo), onde a cor e a alegria são o mais  importante. 
Se não quiser colocar a mesa apenas para um, coloque para dois  e imagine que está  com alguém, ou ainda melhor, convide alguém que esteja igualmente só.

Dá-se também o caso que há inúmeras pessoas que trabalham nestes dias festivos. Afinal nem todos podem ter um trabalho das 9 às 5 da tarde, de segunda a sexta....isso  só acontece nos filmes ou com os funcionários de instituições públicas. 
Hoje em dia, até as grandes empresas  têm horários rotativos e muitos dos colegas dada a distância entre sectores  que não podem parar, nem se juntam,  apesar de estarem nos mesmos espaços físicos. 
Há médicos que operam, crianças que nascem, pessoas que viajam, outros que se hospedam em  hotéis etc. Comboios que circulam, bombas de gasolina que funcionam, policias que patrulham e tantas outras profissões. Por isso, nem vale a pena dramatizar. 
Bom mesmo  é ter trabalho, seja em que horário for e se não puder comemorar a uma hora, faz a celebração noutra onde pode estar em casa. Nada de dramas.

Drama mesmo, é querer estar com gente e não ter com quem estar e por isso aconselho a quem está nessa situação, a juntar-se com amigos.Um dia na casa de um,  outro  na casa de outro.  E assim a solidão não estará lá. Este é o meu conselho, já passei muitas vezes só, apesar de ter uma família grande.

E mesmo sós, podemos nunca estar sozinhos, lembre-se disso.




 Os frascos de vidro, decorados com pinhas, galhos e cordel, fitas ou rendas, tiras de serapilheira, papel de jornal, tudo é permitido, se  há criatividade para criar coisas belas e sem gastar fortunas.



Hoje já não existem aquelas enormes famílias que se juntavam nestas épocas. Parece estar até na moda, ir comemorar fora, para não ter esse trabalho de organizar, decorar e cozinhar os pratos de iguarias que todos gostamos. 
Mas uma mesa pode ser  posta para uma dúzia, como pode ser para dois ou três, ou apenas para um.
Afinal o Natal é um momento de partilha e família é quem nos ama e estima, que quer partilhar esses momentos connosco.


E mesmo estando sozinho, faça um enfeite, uma argola de guardanapo,  faça uma coroa com folhas secas, enfeite um frasco de vidro e coloque uma vela. Será o seu Natal e nós todos estaremos em pensamento com cada um de vocês.

Salvo duas ou três imagens, as restantes do meu antigo blogue Decoration and Crafts, através dos álbuns Picasa.



E há quem nem sequer aprecie muitos enfeites, ou até possa não ter toalhas etc, ou não goste. 
Mesmo assim, mesmo com flores silvestres, coloque algo sobre a mesa. Será a sua mesa de festa.


 Depois dê asas à imaginação e use uma taça de vidro, pedras da praia ou do rio, velas flutuantes  pétalas de flores.


Existem muitas outras maneiras de enfeitar uma mesa. A sua maneira, será sempre  diferente de outras e vai ver que na altura de fazer o seu centro de mesa, vai sair bonito.



Por vezes basta mesmo uma vela, folhas secas  e um prato.




Uma coroa, esta feita com os frutos das florestas ( desconheço o nome) mas pode fazer com folhas secas, ou flores, folhas de camélia, azinho, pinheiro ou sobreiro, cameleira, etc., etc. Basta arranjar um arame, depois fazer um  circulo com ele e prender as hastes por exemplo com restos de linhas ou lãs.
Via Decoration and Crafts



E pode ainda usar cebolas, legumes, alhos, castanhas, nozes, para os seus trabalhos.  Esta ideia de Vanilla Decor


Ideia de Martha Stewart para embrulhos criativos.

Lembre-se, mesmo que a prenda seja comprada por si e para si, embrulhe-a !! Você merece!

Há muitos tipos de família, nos dias de hoje,  que há duas ou três décadas eram quase impensáveis. As famílias  que começam a ser mais comuns, as mono parentais. Onde tantas vezes  só existe uma mãe e um filho, ou um pai e um filho. Mas há outros tipos de família.

E hoje, dada a abertura na sociedade,  felizmente todos os tipos de famílias são permitidas.

Bom mesmo e se querem que vos diga, fenomenal, é quando famílias que se separaram, continuam a conviver, unindo  filhos, os novos companheiros, em que todos convivem e são uma enorme família.

Antes isso do que haver famílias enormes, onde  filhos,  pais  e demais parentes não se entendem, onde filhos criticam os pais e a forma como foram educados  ou avós que não vêm os netos, ou tios que nem conhecem os sobrinhos, infelizmente muito comum, nos dias de hoje.  
Ou ainda grandes famílias que por motivos de força maior, como é o caso de partirem para outros locais, por vezes outros países e até continentes e  que por esses ou outros motivos,  estão e vivem separados. 

Assim, quantos de nós não passam estas épocas sozinhos? E será justo não comemorar? 
Afinal, se o Natal é a festa da família, representada no presépio  pelo menino Jesus, José, Maria e os animais do estábulo, se estiverem sozinhos, comemorem na mesma, o que importa mesmo é haver amor no coração de todos nós e compaixão, por aqueles que nada têm.

Há épocas que são muito importantes para todos nós e não podemos deixar em branco, o nosso aniversário, afinal é o motivo pelo qual estamos cá.
Depois o Natal. E digo o Natal como posso  dizer o final do ano. É uma página que se vira, nos dois casos, um novo ano para os aniversariantes e no Natal e Ano Novo, um ano que chega ao fim, um novo que começa, um recomeço, portanto, quem sabe cheio de esperança e alegria. Todos merecemos comemorar esses dias. Já bastam os milhões de inocentes que nem sabem o seu dia de aniversário, nunca irão saber o que é Natal, ou sequer um dia de festa.
Para esses, os nosso mais profundos e sentidos pensamentos, as nossas conversas ou orações  com o Criador, pedindo clemência e pedindo alento para tantos que têm vidas  tão sofridas e não sabem sequer o que é amor, carinho ou até esperança.


Feliz Natal!

Sem comentários: