terça-feira, 13 de maio de 2014

Violetas africanas

Boa tarde!!

Espero que estejam bem e tenham começado esta semana, com sorriso no rosto !!

Vim partilhar o que estive a fazer, mudar violetas que  criaram outras plantas, para novos vasos.

É muito fácil, primeiro pegar nos vasos onde verificaram que há mais do que uma planta, isto é, por vezes, sem darmos por isso, cai uma folha das violetas, ou, vocês aproveitaram uma que se partiu e colocaram sobre a terra, ao lado da raiz. Se for assim, não precisam  fazer um buraco, basta encostar à terra e colocar um pouco de terra  no sítio onde irá crescer nova raiz. Sim, as violetas africanas, pegam por estaca, tal como muitas outras plantas, as carnudas por exemplo, a oliveira, etc.
Voltando às violetas.
Como eu fiz, forrei de jornal a mesa da cozinha, com um plástico por baixo.
Tirei com cuidado  as plantas dos vasos e  fui buscar tantos vasos como as plantas que tinha. De uma ainda sem flor, estavam cinco, deixei a mais débil com a planta mãe e fiz cinco vasos.

Este é o aspecto das plantas quando ganham "filhos"




Como podem verificar, tem raiz.  Por isso, se não forem muito pequenas, podemos colocar estas novas plantas num vaso, sozinhas.



 Todas com raiz formada. A pequena estaca, acabou por ir à procura de alimento, não murchou e formou nova planta. Este é o método que se utiliza nas estufas de flores...todas as plantas  que pegam por estaca, acabam sendo muito rentáveis.

Todas com estaca de raiz formada. E na operação, como estas plantas são extremamente sensíveis,  sempre se parte uma folha ou duas, e aí. voltamos a fazer o mesmo processo.



 Esta acabei deixando juntas, porque ainda eram muito pequenas, o que quer dizer que dentro de uns dois meses, terei duas novas plantas e ficarei ao todo com oito violetas, uma delas, lindíssima e em flor, que não é fácil de pegar. Tem as folhas mais escuras e com pelo.



Como sabem moro junto à costa Atlântica e nos muitos passeios quedou à beira mar, sempre levo um saco e vou apanhando na beira de água, estes pedacinhos de  barro, Foram em outra vida, tijolos de casas.Casas que são engolidas pelo mar, infelizmente isso hoje acontece muito, devido ao aquecimento global, outras que são demolidas por terem sido construídas  em zonas protegidas. O que cai no mar, é geralmente devolvido em terra. E aparecem inúmeras destas "pedras" de barro, semelhantes às que se compram nos jardineiros, para colocar no fundo dos vasos e drenar bem as águas de rega.



 Cá estão elas, nos fundos dos vasos.


E aqui estão elas já na terra, fresca e bem escura,  com uns pingos de água apenas, par facilitar a sua acomodação, à nova "casa"...


 Cinco novas plantas. Uma dica, se tem gatos como eu, coloque-as suspensas. Arranje vasos pequenos e faça três furos com um prego em brasa, preso por um alicate. Leve ao fogo e faça os furos. É fácil  Imagine um relógio, um furo às 12 horas, outro às 4 da tarde e outro às 8 da tarde/noite. Divide em três. Arranja três cordas de igual tamanho e  dá um nó na ponta das três, depois enfia cada uma nos furos que fez com o prego quente ( derrete o plástico do vaso)...ou ainda melhor e se  trabalho, compre os vasos para suspender,,,

E ainda mais dicas, nunca molhar as folhas, a planta morre.  Só regar pouco e de quando em quando, mas a água colocada no fundo do vaso. Ou colocar no canto da terra sem tocar nas folhas.

Adoro plantas e tratar de plantas, como de animais, pintar,  crochetar, tricotar, cozinhar são tarefas que faço com alegria e uso como terapia.
Experimente, vai ver que não se arrepende.

Sem comentários: